Página inicial | Favoritos | Contacto | Twitter (não ligo lá muito a isto!)| Facebook (não ligo pevas a isto!)| Myspace (surpresa, surpresa! Também não ligo pevas a isto!)

domingo, 28 de fevereiro de 2010

(Des)Ilusão real

Em Dezembro, decidi tirar um tempo. Durante uma semana não fiz nada. Dormi, dormi e dormi. Puro estado de letargia. E ouvi música. Muita música. Soube bem. Preguiça, calanzice, o que lhe quiserem chamar, mas soube muito bem. Ouvi a música "That´s Why (You Go Away)", da banda Michael Learns To Rock, e dei por mim a recuar muitos anos, à década de 90. Não sei se é ou foi a melhor de todas as décadas, mas é a minha. Foi aí que cresci e é a ela que, por vezes, sinto necessidade de revisitar, nem que seja para me fazer ver para onde ir. Muitas vezes não sabemos. A música, os filmes, algumas memórias. Recuei ao ano de 1996, para ser mais preciso, estava eu no oitavo. Um ano perfeito. Até tive positiva a EVT. Ouvi essa música pela primeira vez quando um colega, o CCC, me emprestou uma colectânea que, se não me engano, se chamava Nº 1, um duplo CD com as músicas consideradas as melhores desse ano ou do ano anterior. Nele encontrávamos músicas como "74-75" (The Connels), "Over My Shoulder" (Mike & The Mechanics), "Lisboa" (Pólo Norte), "Scatman´s World" (Scatman John), "Não Voltarei a Ser Fiel" (Santos & Pecadores), entre outras. Mas foi a música dos MLTR que me ficou. Ainda. Ouvi-la em Dezembro fez-me recordar a M. A M foi o meu primeiro amor. E também o meu primeiro amor não correspondido. Nunca daria. Nunca fui capaz de lhe dizer o que sentia. Que tímido que eu era! E ainda sou, mas menos! Muito menos! Além disso, eu gostava da M, a AI gostava de mim, eu não gostava da AI, a M e a AI eram as melhores amigas. Nunca daria. Fica aqui esta bela canção, que foi a que mais ouvi no Verão de 96. Boa semana!



Baby won´t you tell me why
There is sadness in your eyes
I don't wanna say goodbye to you
Love is one big illusion I should try to forget
But there is something left in my head

You're the one who set it up
Now you're the one to make it stop
I'm the one who's feeling lost right now
Now you want me to forget every little thing you said
But there is something left in my head

*CHORUS: I won't forget the way you're kissing
The feelings so strong were lasting for so long
But I'm not the man your heart is missing
That's why you go away I know

You were never satisfied no matter how I tried
Now you wanna say goodbye to me
Love is one big illusion I should try to forget
But there is something left in my head

*REPEAT CHORUS

Sitting here all alone in the middle of nowhere
Don't know which way to go
There ain't so much to say now between us
There ain't so much for you
There ain't so much for me anymore

*REPEAT CHORUS

"Wild is the wind"

Ontem passou por mim o Super-Homem. Só depois é que me disseram que era o Bruno Nogueira.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

"Hi! My name is... (what?) My name is... (who?)"

Hoje, quando passei o cartão de utente numa máquina para tirar senha, fiquei a saber que me chamo Maria de Lurdes. Maria de Lurdes?!?! Com tanto nome bonito, Maria de Lurdes?!?! Ele há coisas! Bem, estou a dizer isto e, com a puta de sorte que tenho, um dia namoro ou caso com uma. Se calhar, em vez de ser com uma neta ou filha, é mesmo com o raio de uma velha.

"Season ticket on a one-way ride"

Foi-me dada a informação que mudaram o preço das viagens para o Funchal de 35€ para 3,5€. Alguém confirma? Ou estarão a dar-me baile? Da Madeira, claro. Obrigado.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Piurço

A próxima velha, seja avó ou mãe, que me tentar arranjar um namoro ou casamento com a neta ou filha, vou a casa dela e dessintonizo a TVI, que é para aprender. Agora um gajo já nem pode almoçar sossegado. Chiça!

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

"Will you still need me, will you still feed me when I'm sixty-four?"

"Aiiii! Tá-me a doer o cuuu!" As coisas que um gajo ouve no hospital. Coitado do velho! Poderia ser pior! O que a velhice nos reserva. Isso e dizer vinte e um ano. É claro que me desmanchei a rir e ficou toda a gente a olhar para mim. Não entendo porquê.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

UMPOSTQUEDEMONSTRAOQUÃOESTÚPIDOEDEPRIMENTEEUSOU(COMOSEOCONTEÚDODESTEBLOGUENÃOODEMONSTRASSE)!

Acabo de ver a estreia do programa FALAESCREVEACERTAGANHA. Que bela merda! Começa pelo nome do programa. Depois tem um apresentador, Pedro Castro, que é pouco parvo, é. Não sabe falar. Pelo menos, não com crianças. E, por último, porque não acertei numa única pergunta. Pudera, com perguntas do género "Qual destas palavras é derivada de génio: genial, higiénico ou genocídio?"! O que a gente aprende! Coisas boas de se estar em casa! Malditos Camõezinhos e Trigais! Conseguem ser bem mais espertos do que eu, os putos!

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Madeiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa! - parte II

Se para mim, como disse no dia 16 de Dezembro, já é difícil entender o que os insulares dizem, então entender madeirenses soterrados ou mortos é impossível. (Tumba! E eis que acabo de perder o único leitor madeirense que tinha! Eu acho que ele está a fazer uma tempestade num copo de água, mas enfim... Ele é que sabe.)

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

"Blood on Blood"

O Instituto Português do Sangue apelou à população para ir dar sangue. Tá bem, tá! Com esta vaga de vampiros, vou mesmo dar sangue. Ainda apanho um mascarado de enfermeiro e vou prò galheiro. É o dás!

domingo, 14 de fevereiro de 2010

"Honey to the bee"

Este ano vou mascarar-me de Abelha Maia. Só espero não me cruzar com o Calimero.

"Too much love will kill you"

Este ano, ao contrário de há dois anos, não vou dar nenhuma dica. Para hoje, Dia dos Namorados, desejo que se farte de chover durante o dia e logo à noite, após o jantar, apanhem uma valente gastroenterite. Enfim, um dia inesquecível é o que desejo.

sábado, 13 de fevereiro de 2010

Pantera negra cor-de-rosa

Um preto como pivô tem, já por si, muita piada, então se tiver uma gravata cor-de-rosa... Estas insónias já valeram umas valentes gargalhadas. Só espero não ter acordado nenhum vizinho (ou então, se acordei, que tenha sido o do lado, que é um grande palhaço e namora com uma rapariga muito louca). Obrigado, TVI 24.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Tinoni, tinoni

Hoje vi uma mulher a conduzir uma ambulância do INEM. Aposto que a vítima não se safou.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

"Porque o tempo tem asas!" Ai coza-se! E o Manzarra também!

"Bolas! Não foi ontem que vimos ojolhos do Pedro Abrunhosa!" (Joana Amaral Dias)

Sonhos

A compra de um álbum é um acontecimento fascinante. É cada vez mais raro tal acontecer nos dias de hoje. Mas, digam o que disserem, nada substitui ter na mão o artigo que tanto trabalho deu a um artista conceber. Dedicação. Muita dedicação. Momentos de magia, com a capacidade de nos surpreender. Faixa a faixa. Folha a folha. Ler as letras. Percebê-las. Decorá-las. Uma viagem de dias. E dias são meses. E anos. Uma viagem até ao fim dos nossos dias. Sabe bem. Aquando da descoberta de um álbum, oiço-o uma vez e depois oiço a música que mais gostei até à exaustão. Por vezes - muitas vezes -, nem chego a ouvi-lo porque houve uma que me agarrou logo. A descobrir novos sons. Novos significados. Ando viciado na música "It´s Just a Dream II", de David Fonseca, do álbum Between Waves. Impressionante como surge uma canção após um simples gesto: a abertura de um armário de cozinha. Sem mais nem menos, música e letra surgem. Um génio. Para mim, um génio. Não foi a que me chamou mais a atenção, mas sim a segunda. Sobre a que mais ouvi no início da descoberta do álbum, falarei aqui algum dia. Porque quando eu sonho...



You say my dreams, they make you worry
I'm wishing things that are too far for us to hope
You pull me close and whisper softly how much you love me
And I hold you right back

You say my dreams, they make you wonder
I'm wishing things not even angels could hope for
And you're afraid that I'll become a drifter
Away from whatever became of our love

But baby when I dream
I do get lost in it
I fall into the places you refuse to see
And they're beautiful and free
Oh when I dream, my heart goes on fire
And I don't wanna hide it
How could you deny it?
It's just a dream, it's just a dream, it's just a dream
It's just a dream, it's just a dream, it's just a dream

Underneath this stillness
I swim a troubled sea

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

"So, do you think you can tell Heaven from Hell?"

Hoje sonhei que estava no Paraíso, rodeado de raparigas. Estranhamente, o Paraíso era muito parecido com a FLUL. Vejo-as a olharem para mim com um ar de repulsa. Não entendo o porquê e dirijo-me à casa de banho. Olho para o espelho e vejo que tenho herpes. De repente, acordo. Que susto! Ah, espera! Eu, de facto, regressei, três anos depois, à Faculdade e estou com raparigas em meu redor. Ai, ai! É tão bom! O Paraíso! O verdade Paraíso! E tenho mesmo herpes! Herpes?! Logo na semana do meu regresso?! Ui ca bom! Devo ter sido alguém muito mau noutra vida! Mesmo, mesmo muito mau!

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

"Need a little time to wake up, wake up"

"Acordar cedo é um ganda pincel!" (Provérbio indiano)