Página inicial | Favoritos | Contacto | Twitter (não ligo lá muito a isto!)| Facebook (não ligo pevas a isto!)| Myspace (surpresa, surpresa! Também não ligo pevas a isto!)

domingo, 25 de maio de 2008

Portugal: 12 points!

Bah, como se isso fosse possível! Pronto, até é, mas geralmente é só da nossa vizinha Espanha. Adiante... Todos os anos, chega esta altura e questiono: como é possível não ganharmos o Eurofestival da Canção?
Este ano, por acaso, tenho a resposta. Sugiro algumas coisas para triunfarmos: alguém que cante em português (aquilo é português?!?! E, vá lá, não enviaram um açoreano! Bem, por outro lado, por se assemelhar ao francês, a possibilidade de internacionalização seria maior); não enviem um cachalote (mandem a Merche ou a Sónia Araújo. “Mas elas cantam, ó RS? Acho que não cantam!” Isso importa?! “Lá estás tu... Só porque és um deus grego, com esse corpo escultural, superior a Adónis, achas bem gozar com os mais fracos?” Fortes, faço o reparo ao leitor.); ou enviem, a avaliar pelo ar piroso/amaricado do festival (este ano, não sei porquê, conseguiu ser menos), alguém como o Alex (aquele, o Mister). Vão por mim.





P.S. Eu sabia que éramos melhores do que os espanhóis em algo. Toma! Toma, toma, toma, toma!

P.S.1 Só vi porque a minha mamã queria companhia. Ah, e porque a gaja da Ucrânia...

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Um caso de polícia

Estou chocado! Após tanto tempo, a polícia ainda não encontrou o corpo de Deus! Como é possível?!?! Segundo me foi dito, junto de uma fonte próxima da bófia, esta é uma das prioridades – talvez A prioridade – do mandato do novo director nacional da Polícia Judiciária, Almeida Rodrigues. Esperemos que sim! Os católicos exigem – e com razão – um funeral digno. E barato, que isto anda mal de massas!

terça-feira, 20 de maio de 2008

Haja saúde!

Muito se falou do estado de saúde de José Sócrates na semana passada. A caminho da Venezuela, o primeiro-ministro fumou no avião e, um dia depois, anunciou que deixaria de fumar. (“Porreiro, pá!” A ver se meto o meu pai num avião e toma a mesma decisão!) Depois, no sábado, a caminho de uma reunião em Braga, onde estaria com militantes do seu partido, o PM parou num hospital, com sintomas de gripe, chegando atrasado duas horas ao seu destino. O que se segue? Hemorroidal? Se assim for, um conselho que tem passado de geração em geração, Sr. Ministro: pegue numa batata (é rica em amido), corte um palito, besunte-o com azeite e – sim, é o que está a pensar! – meta-o no rabo. Vai ver que melhora! (Não que tenha experimentado, atenção, não vá o leitor pensar que tenho problemas desses e que cometo actos picolhos! Porém, deixo este conselho para o seu bem, Sr. Ministro. Tem um fim medicinal.) Não tem que agradecer. Sempre às ordens!

quinta-feira, 15 de maio de 2008

Politiquices - parte III

(pigarreio durante três segundos)

Portuguesas e portugueses, falhei! Falhei aquilo a que me tinha proposto! No dia 24 de Abril, fiz um apelo para que Alberto João Jardim se candidatasse à liderança do PSD. Não consegui! Alberto João Jardim, ontem, disse que não era candidato. Tenho pena! Acredito que seria a melhor solução para o PPD/PSD. O presidente da Região Autónoma da Madeira faria deste partido um partido mais credível, mais jovem, mais entusiasta, mais bo... Melhor! Um partido melhor! Seria a alternativa ao governo do engenheiro José Sócrates. Não consegui! A minha família está deveras chateada comigo! O país também! Portugal continuará neste cinzentismo! Falhei! Por ter falhado, estou de castigo! A minha mãe pôs-me de castigo! Tenho de, a partir de agora, passar a comer os legumes. Odeio bróculos! A minha mãe sabe que abomino bróculos.
Portuguesas e portugueses, dou-vos um conselho: para não ficarem de castigo, não peçam nada a Alberto João Jardim.
Um bem-haja! Obrigado.

sábado, 3 de maio de 2008

Um ano depois...

P: Qual a semelhança entre um porquinho-da-índia e a Maddie?
R: Ambos têm um tempo médio de vida de quatro anos e acabam eventualmente enterrados no quintal.

P: Qual a diferença entre os McCann e o Michael Jackson?
R: O Michael volta de fim-de-semana com mais miúdos do que os que levou.

P: Por que é que nunca se deve confiar numa companhia portuguesa de rent-a-car?
R: Os malvados disseram aos McCann que tudo o que as crianças pudessem entornar nos bancos sairia facilmente.

P: Por que é que o Papa não podia ajudar os McCann em busca da Maddie?
R: Ele adoraria, mas os clérigos católicos só estão habituados a caçar rapazinhos.

P: Qual a diferença entre a Maddie e um bronzeado?
R: O bronzeado não desaparece até ao fim-de-semana acabar.

P: Qual a diferença dos McCann para os outros pais?
R: Os pais normais enterram os filhos na areia da praia para brincar e depois desenterram-nos.

E, por último, a minha preferida:

P: Qual a diferença entre a Maddie e o Elvis?
R: O Elvis está vivo.

quinta-feira, 1 de maio de 2008

"CGTP, unidade sindical!"

Saberão os chinocas que dia é hoje?!?!